Blog

  • 02
  • MAI
  • 2019

Sala de aula natural

Na minha escola tem araucárias onde canta o carcará! E assim, na prática e usufruindo de toda energia boa que a natureza tem a oferecer, durante as aulas de Ciências os alunos dos 7ºs anos identificaram as briófitas, pteridófitas, angiospermas e gminospernas da horta e do nosso bosque.

  • 24
  • ABR
  • 2019

Conhecimento tátil

Tocar, manusear, explorar... São verbos importantes também na Matemática e fizeram os alunos dos 4ºs anos entenderem de forma mais clara o que são arestas, vértices e faces.  Utilizando um método simples, mas significativo, para aprender sobre sólidos geométricos, eles construíram cubos e pirâmides com palitos de sorvete e massinha.

  • 18
  • ABR
  • 2019

Intercâmbio de saber

 

A turminha do 3º integral da Bambinata compartilhou estratégias e atividades com os alunos do 4ºB da Escola Municipal Tanira Regina Schmidt. Durante a semana, cada grupo se dedicou em preparar um jogo relacionado às descobertas, feito em sala para compartilhar. O recebido pela Bambinata foi um jogo da memória sobre pontos turísticos de Curitiba, enriquecendo ainda mais o conteúdo trabalho entre ambas as turmas. Diante da proposta, as crianças aprendem que dividir, trocar conhecimentos e refletir sobre a visão do outro contribui ainda mais para o crescimento pessoal.

  • 03
  • ABR
  • 2019

Amigo Secreto saboroso

 

Nas aulas de Ciências, os 3ºs anos fizemos várias descobertas sobre a produção de leite, com ajuda do livro e do vídeo " De onde vem o leite".  Foi dia também do Amigo Secreto da Fruta, para o qual cada aluno trouxe uma fruta, que depois das trocas, rendeu um delicioso piquenique, natural e saudável, a fim de incentivar o conhecimento  e o consumo desse alimentos.

  • 28
  • MAR
  • 2019

Era uma vez...

O 5°ano C aprendeu sobre a classificação de hiato, ditongo e tritongo através de uma linda história que fala sobre reis e castelos. Depois, classificaram as palavras nos cartazes produzidos divertidamente por eles!

  • 13
  • MAR
  • 2019

Receita de Bioglitter

Aprenda como fazer o Bioglitter, que a professora de Ciências, Isabele Silva, fez com os alunos do sexto ano. 

Passo 1: Escolha a sua base

Pode ser feita com pó de gelatina incolor (encontrado em supermercados), mas se preferir uma opção vegana teste o pó de ágar-ágar, também conhecido como gelatina vegetal (vendido em lojas de produtos naturais).


Passo 2: Misture
Faça uma pasta do pó com os corantes de sua preferência. Opte por compostos biodegradáveis como pó de beterraba, cúrcuma, spirulina e urucum. Se quiser um efeito mais brilhoso, adicione o pó de mica, um mineral natural.


Passo 3: Deixe secar
Espalhe a pasta em uma camada fina sob um tapete de silicone. Deixe secar integralmente. Isso pode durar até 36 horas.


Passo 4: Triture
Com a pasta completamente seca, triture em um mixer (processador menor) para ter o efeito da purpurina.

  • 01
  • MAR
  • 2019

Mundo celular

Nas aulas de Ciências, os alunos de 7ºs anos desvendaram o mundo das células, observando células animais e vegetais no microscópio. Para memorizar tantas funções e estruturas, fizeram um protótipo e apresentaram para a turma.

 

Desenvolvido por ledz.com.br